Porto do Forno parcela dívidas, paga 13º de funcionários e fecha o ano no azul

Administração entrou com petição para desbloquear cerca de R$ 1,5 milhão que estava retido desde 2014

05 dez, 2017 15:16h
Juliana Silva Rodrigues
Foto: Juliana Rodrigues

    Após aderir ao Refis e parcelar dívidas, o Porto do Forno pagou o 13º salário dos funcionários na última sexta-feira (01) e conseguiu equilibrar as contas para fechar o ano no azul. A administração entrou na justiça com uma petição para resgatar uma quantia de quase R$ 1,5 milhão que estava bloqueada na Caixa Econômica Federal. A verba estava retida desde 2014, quando foi penhorada pela gestão anterior, devido a uma dívida de quase R$ 20 milhões com a União.

  Para conseguir desbloquear o recurso, o Porto do Forno efetuou o parcelamento da dívida através do programa Refis. “Nós entramos com essa petição, devido às dificuldades financeiras que estamos enfrentando, e conseguimos resgatar esse valor que foi utilizado para pagamento dos funcionários”, afirmou Andreza Lima, Coordenadora Jurídica. Ainda de acordo com ela, todas as tentativas anteriores de retirada desse dinheiro haviam sido indeferidas.

  Atualmente, o Porto do Forno possui cerca de 80 funcionários que receberam na sexta-feira (01), o pagamento de novembro mais um adiantamento de dezembro e o 13º salário.

Novos projetos para 2018

  Para o próximo ano, o Presidente do Porto, Oscar Victorino, o Cacá, afirma que as perspectivas são as melhores possíveis. Além de uma emenda no valor de R$ 1 milhão, prevista para fevereiro, também está programado a finalização de um contrato de locação de área com a Petrobrás.

 “Será locada uma área para construção de um helideck para a P56 e que também vai gerar empregos na cidade, o que foi uma exigência do Prefeito, Renatinho Vianna, para que a empresa também utilize mão de obra local”, afirmou Cacá. O contrato está previsto para janeiro.

Crédito: Juliana Rodrigues Fonte: Porto do Forno

Clima